Mulher morta em acidente com 12 vítimas antecipou viagem: ‘Mandou uma gravação para mim’, diz marido

Mulher morta em acidente com 12 vítimas antecipou viagem: ‘Mandou uma gravação para mim’, diz marido

01/10/2021

01/10/2021

Luciene Alves dos Santos, de 39 anos, uma das 12 vítimas do acidente envolvendo um ônibus, uma van e um caminhão bitrem que carregava eucalipto, na BR-101, tinha mandado uma gravação dela para o marido, durante a viagem. O caso aconteceu na noite de quarta-feira (29).

Em entrevista à TV Bahia, Alessandro dos Santos Rosário contou que a esposa viajou para Itabuna, para visitar a mãe dela, e passar o aniversário na cidade, e decidiu voltar para a casa onde morava, em Porto Seguro, antes da data prevista.

“Eu só lembro que ela mandou um áudio para mim falando: ‘Estou aqui em Camacan’. Eu falei assim: ‘Meu amor, era para você vim amanhã’. Ela veio na quarta, mas era para vim na quinta, que é hoje”, contou o marido de Luciene dos Santos.

A vítima afirmou para o marido que decidiu voltar para casa um dia antes para não se atrasar no trabalho. Luciene era camareira e tinha duas filhas.

Segundo Alessandro dos Santos, ele recebeu a notícia do acidente através de uma ligação feita pelo irmão.

“Eu fiquei assistindo no celular e meu irmão mandou um áudio para mim. ‘Alessandro, teve um acidente feio perto de Eunápolis. Sua esposa pegou o ônibus que horas?”, contou, emocionado.

“Eu falei: ‘Às 16h30’ e ele falou: ‘Teve um acidente feio’. Aí eu falei: ‘Minha esposa morreu, porque ela ia na frente [do ônibus]. Ela mandou uma gravação para mim, que ela fez, e eu vim desesperado”.

O marido de Luciene dos Santos contou que a vítima estava sentada nas primeira cadeiras do ônibus.

“Peguei o carro e vim desesperado. Quando cheguei aqui, reconheci que era ela que tinha morrido”, disse Alessandro dos Santos.

Ele fez o reconhecimento do corpo no Instituto Médico Legal (IML) de Eunápolis, durante a manhã. Não há detalhes sobre o sepultamento dela.

A jovem Beatriz Pinheiro foi uma das 22 pessoas que sobreviveram ao acidente. Ela foi atendida no Hospital Regional de Eunápolis e liberada.

“Eu estava com os olhos fechados e na hora que aconteceu tudo, eu ouvi que um baque, um barulho forte e recebi uma pancada no rosto”, contou.

Ao todo, 12 pessoas receberam alta médica nesta quinta e seis continuam internadas no Hospital Regional de Eunápolis.

Cinco pacientes foram transferidos para o Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, entre eles uma criança de 4 anos, que teve traumatismo craniano e está intubado. O menino precisa ser transferido para uma UTI pediátrica.

O motorista da carreta fugiu sem prestar atendimento às vítimas, mas já foi identificado pela polícia e deve prestar depoimento na sexta-feira (1°).

Na noite desta quinta, apenas os corpos do médico Carlos Alberto Matheus Alves, de 63 anos, e Fátima Maria Gomes Lima, de 65 anos ainda não tinham sido retirados do Instituto Médico Legal.

O IML informou que os familiares do médico moram no Rio de Janeiro e vão reconhecer o corpo na sexta-feira. Já Fátima Maria, foi reconhecida através dos documentos, que estavam no bolso da roupa. A família dela ainda não entrou em contato com o órgão.

 

 

 

Por:Jequitinhonhanews.com/G1

Comente nossa matéria usando o Facebook
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.